Prosecco Aurora vence na Confraria dos Sommeliers

 

A Confraria dos Sommeliers esteve reunida ontem no Råscal da Alameda Santos para degustar às cegas amostras de Prosecco que existem no mercado. O vencedor foi o Aurora que custa menos de R$ 30,00!!

 

 

É importante saber que Prosecco não é um estilo, mas o nome da casta, originalmente chamada de Glera e depois popularizada como Prosecco. Acontece que se popularizou tanto, que a região original do Prosecco ( Valddobiadene),  patentearam suas técnicas e métodos de produção, não permitindo assim que outras vinícolas fora das regiões demarcadas utilizassem o nome de prosecco. Apenas duas regiões têm direito à denominação de origem controlada: as vilas de Valdobbiadene e Conegliano.

Um problema adicional ainda persiste, pois países que importaram essa uva, caso do Brasil, importou uma uva chamada Prosecco e não Glera… essa a razão de ainda muitos produtores timbrarem o termo Prosecco em suas garrafas.

De qualquer forma, vale você experimentar esta delícia de espumante da Aurora. Saúde!!

1870, um Errazuriz acessível e bom.

Eu tenho grande admiração pelo Eduardo Chadwick, homem educado, elegante, um nobre de verdade que não se perdeu na vaidade. Ele trabalha e gosta do que faz, além de ser obstinado pela qualidade e muito corajoso.

 

 

O Chile, secondo me,  deve muito a ele a super valorização de seus vinhos hoje, na minha opinião acima do razoável, com sua Cata de Berlin que andou mundo afora fazendo bonito e colocando seus Errazuriz, Viñedo Chadwick e Seña em pé de igualdade com os Premier Cru Classé de Bordeaux e com Supertoscanos. É preciso coragem para isso e ele teve. Dizia acima que considero acima do razoável a super valorização dos vinhos top Chilenos, porém eles têm mercado para esses preços, independente da opinião do Didú…

Mas falava da minha admiração ao Chadwick e por mais uma razão, sua linha 1870 é classuda, de qualidade e a bom preço. Ninguém coloca o nome de família em um vinho que não tenha qualidade, e Chadwick fez questão de fazer isso numa linha de vinhos mais simples, com um rótulo classudo que incentiva o consumidor a comprá-lo. Há o Sauvignon Blanc, Chardonnay, Cabernet Sauvignon e Carmenère. Eu fui falar com o Ciro Lilla para ele me falar desse vinho que

 

Abaixo de 50 Paus na Vinci.

 

Uma das vantagens de se ter bons produtores é que em tempos duros se consegue tirar leite de pedra. Caso desta linha Vito, onde destaco este gostoso cabernet sauvignon da famosa Piccini que chega pela Vinci Vinhos. Veja o própriuo Ciro Lilla falando de Vito.

 

Frei João

 

Se você tem descendência portuguesa, uma ótima dica para sua Ceia de Natal, são os vinhos Frei João. ótimo preço e qualidade e ainda em fase de promoção na Vinci. Abaixo você pode ver o próprio Ciro Lilla falando desse excepcional produtor.

 

Lagoalva

Como eu falava outro dia, gravei alguns vídeos com o Ciro Lilla (aliás a Mistral está com super promoção e alguns vinhos com dólar de 2,49!!!), sobre vinhos mais em conta para esse momento difícil que passamos. Como a Mistral tem diversos grandes produtores, conseguiu seduzi-los a produzir vinho mais simples mas com qualidade, caso do Lagoalva, que é delicioso e beiram os 50 Paus dependendo do dólar.

 

 

 

Veja abaixo um vídeo do Diogo Campilho falando do empreendimento agricola de sua família em vídeo de 2014.

 

Le Temps des Vendages. Ótima compra!!

 

O Ciro Lilla acertou em cheio com este vinho do conhecido e reconhecido Georges Vigouroux. Falo do Le Temps des Vendages, já comentei aqui sobre ele, mas agora gravei com o próprio Ciro Lilla falando do vinho e do produtor. Como ele mesmo diz, Le Temps des Vendages é um bom caminho para se iniciar no Cahors. Recomendo.

 

Uruguay Abaixo de 50 Paus na Wine!!!

 

A melhor compra do Uruguay atualmente!!! A Wine está anunciando Os vinhos Tannat 2013, o Estival 2013 e o Arnéis/Chardonnay 2015 do Viñedo de Los Vientos a…

 

 

É pra comprar de caixa. Garanta seu fim de ano e beba um dos melhores produtores do Uruguay a preços incomparáveis!!

 

 

 

Em 2010 estive lá visitando meu amigo Pablo Fallabrino e gravei estes dois vídeos com ele. No primeiro ele explica a desfolha e o por que de fazer-lo naquele momento.

 

 

No segundo ele mostra como se trabalha um vinhedo em pérgola, ou latada, que lá eles chamam de Parral, que exige muito trabalho constante. Veja como é.

 

Se vale minha dica, compre um de cada e conheça do que o Uruguay é capaz. Vinhos simplesmente espetaculares!! Sucesso!!

Abaixo de 50 Paus

O Ciro Lilla é um craque, assim que viu que o mercado se retraira e que os Clientes buscavam vinhos mais simples, logo se mexeu trazendo uma boa variedade de boas opções de vinhos Abaixo de 50 Paus.

Este espanhol Bayanegra, é uma exceção entre os vinhos do vasto e excepcional portfolio da Mistral, saiba por que pelo próprio Ciro que falou sobre ele com exclusividade para você meu leitor. Saúde!

 

Abaixo de 50 Paus para o Natal e Reveillon

 

Eu continuo batendo na tecla de que há boas compras de vinhos mais baratos. Todos insistem comigo que mude o mote de Abaixo de 50 Paus, mas eu vou resistindo. ainda ontem publiquei o resultado da degustação da Confraria dos Sommeliers sobre brancos da Europa, onde o primeiro colocado foi um vinho de R$ 40,00 o Porca de Murça da Barrinhas e em terceiro ficou um imporvável vinho de R$ 15,00 importado pelo Pão de Açúcar, o D. João I. Um branco genérico quem não mencionava nem as uvas e nem a região… por tanto há sim o que procurar.

Uma das novas Dicas do Didú, fala exatamente sobre isso, veja:

 

Então, como estamos já chegando no fim de ano, eu procurei em algumas importadoras algumas dicas de vinhos de preços baixos para você já se preparar e fazer suas compras sem correria, veja abaixo:

 

De La Croix:

  • O Biodinâmico Le Loup dans la Bergerie 60% Merlot, 20% Grenache e 20% Syrah do Domaine l’Hortus do Languedoc R$ 65,00
  • O Biodinâmico Expession Rosé do Château de Beaubois das Côtes du Rhone  ou o Rouge (70% Syrah e 30% Grenache), ambos a R$ 62,00
  • A deliciosa Cidre Charlotte Corday (espumante de maçãs biodinâmico a R$ 56,00
  • A também deliciosa e surpreendente Poiré Charlotte Corday Espumante de peras biodinâmico a R$ 58,00

Prem1um Wines

  • A linha Quereu com o Chardonnay, o Sauvignon Blanc, o Rosé, o Carmenère, e o merlot, sem madeira, muita tipicidade, frescos bem feitos e a R$ 47,00

 

 

Épice  

  • Linha Cosecha, da Viña Tarapacá (Chile) a R$ 35,50 Varietais: Cabernet Sauvignon, Carménère, Merlot, Chardonnay e Sauvignon Blanc
  • Linha La Finca, da Bodega Tamarí (Argentina/Mendoza) a  R$ 40 Varietais: Malbec e Cabernet Sauvignon
  • Rapariga da Quinta Select Tinto, de Luís Duarte Vinhos (Alentejo/Portugal) a R$ 40
  • Linha Carlota Joaquina (Várias regiões/Portugal) a R$ 40  Tinto e Branco
  • Mandos, da Aliança Vinhos de Portugal (Vinhos Verdes/Portugal) a R$ 50
  • Linha León de Tarapacá, da Viña Tarapacá (Chile) a R$ 50,00 Varietais: Cabernet Sauvignon, Carménère, Merlot, Syrah, Chardonnay e Sauvignon Blanc

 

Casa Flora:

  • Benjamin Nieto Senetiner Malbec  a R$ 34,80
  • Elegido Montes Toscanini Tannat.Merlot R$ 34,90

 

 

Decanter:

  • Rey de Copas Tempranillo 2015 – Bodegas Lozano (La Mancha – Espanha) R$ 39,00
  • Intis Malbec 2015 – Las Moras (San Juan – Argentina) R$ 42,00 – temos várias outras uvas nesta linha: Chardonnay, Sauvignon Blanc, Cabernet Sauvignon, Tempranillo, Syrah…
  • Cabernet Sauvignon 2013 – Terranoble (Maule – Chile) R$ 50,40 – temos várias outras uvas nesta linha: Chardonnay, Sauvignon Blanc, Carménère, Merlot…
  • Ophicus Brut – Bodegas Lozano (La Mancha – Espanha) R$ 54,60
  • Marques de Toledo Verdejo 2015 – Bodegas Lozano (La Mancha – Espanha) R$ 60,00

 

Ravin:

  • El Bar Argentino Tempranillo-Malbec da Zuccardi a R$ 55,00
  • Gran Lomo Malbec Pamp[as del Sur R$ 55,44
  • Viña Maipo Cabernet Sauvignon a R$ 40,43
  • Santa Julia Malbec a R$ 62,37

 

Grand Cru:

  • A linha Mancura e a linha Vistamar a R$ 43,00 com cabernet Sauvignon, Merlot, Carmenère, Chardonnay Sauvignon Blanc
  • Os espanhóis da Bodegas Pablo com um branco de Macabeo e um Tempranillo, ambos da DO Cariñena a R$ 46,00
  • A linha Escorihuela Gascón Circus, com Sauvignon Blanc, Malbec, Cabernet Franc, Pinot Noir e Candela Classic Malbec/Syrah todos a R$ 49,00

 

Mistral:

Uma grande variedade de vinhos de entrada de grandes pordutores:

  • Linha Estiba I das Bodegas Esmeralda a R$ 47,52 com diversos vinhos, como o Malbec, o Cabernet Sauvignon, o Chardonnay,o Rosado de Tempranillo e o Sobremadurado de Semillon e Sauvignon Blanc.
  • Os espanhóis Bayanegra a R$ 48,47 com as variedades: Rosado de Tempranillo, o Blanco de Airén, o Tempranillo e o Tempranillo Black lable um pouco mais caro (R$ 76,40) , com mais extração e estágio em barricas de carvalho.
  • A R$ 62,41 uma das melhores opções, a linha Le Temps de Vendage IGP Comté Tolosan, de Georges Vigouroux, com tres opções, o branco de Sauvignon Blanc e Loinde l’oeil, o rosé de Malbec com leve dulçor ao final, e o tinto de Malbec e Merlot.
  • A R$ 55,44 a linha de vinhos Insigne da Viña Carmen com o Sauvignon Blanc, o Syrah e o Carmenère.
  • Da biodinâmica Lapostolle do Chile a linha Santa Alvara com extensa linha que abrange Carmenère, Merlot, Chardonnay, Cabernet Sauvignon, e Sauvignon Blanc e a R$ 47,08
  • A R$ 50,57 a linha Uxmal com Syrah/Malbec, Cabernet Sauvignon, Cabernet Sauvignon/Merlot e o Chardonnay.
  • Uma extensa e vencedora linha de vinhos de Catena, os Alamos, a R$ 61,03, com o Red Blend de assemblage de Malbec, Bonarda, Syrah, tempranillo, Cabernet Sauvignon e Petit Verdot. O Malbec, o Cabernet Sauvignon (vinho do dia-a-dia de Nicolás Catena), o Tempranillo, o Bonarda, o Syrah, o Pnot Noir, o Chardonnay, o Torrontés, o Viognier, o Sauvignon Blanc e o rosé de Malbec.
  • Do produtor Montes algumnas boas opções também, como o Merlot, o Cabernet Sauvignon, o Malbec Reserva, o Sauvignon Blanc e o Chardonnay, todos a R$ 65,90.

 

  • Lembrando que na Mistral há variação do dólar, seja para cima ou para baixo.

 

Vinci:

  • Vin de Pays d’Oc Cabernet Sauvignon 2010 – Domaine de Bachellery Cabernet Sauvignon ou o Merlot ambos a R$ 52,65, ou o Chardonnay do mesmo produtor ao mesmo preço.
  • Ainda do Domaine de Bachellery o Syrah/Cabernet a R$ 59,20
  • O Fonte da Serrana Tinto Monte da Ravasqueira do Alentejo a R$ 48,47.
  • O Terra Andina Sauvignon Blanc ou o Cabernet Sauvignon e o Carmenère a R$ 55,44
  • O Sul- Africano Robertson Chapel Range Merlot a R$ 48,47 ou o Shiraz a R$ 55,44. Ou ainda o Pinotage a R$ 44,46 ou Chardonnay ou ainda o delicioso Chenin Blanc a R$ 41,50.
  • O Vito Rosé de Syrah delicioso da Piccini ou o Vito Tinto de Cabernet Sauvignon e ainda o Chardnnay a R$ 48,47
  • O Tilia Cabernet Sauvignon ou o Malbec a R$ 55,44
  • A deliciosa linha 1870 da Errazuriz com as opções em Merlot, Cabernet Sauvignon, Chardonnay e Sauvignon Blanc a R$ 52,65
  • O gostoso Colli Martani Grechetto a R$ 56,68.
  • O ótimo Marqués de Aldaz de vinhas de mais de 80 anos de Garnacha/Tempranillo/Merlot a R$ 48,47 ou o Rosado de Garnacha ao mesmo preço.
  • O Espumante Talise de Luiz Henrique Zanini de 40% Riesling Itálico, 30% Chardonnay e 30% Pinot Noir   a R$ 47,40
  • O Rhone Rosé Paradox Rosado de Cinsault a R$ 57,54
  • Lembrando que na Vinci há variação do dólar, seja para cima ou para baixo.

 

 

 

Confraria dos Sommeliers Abaixo de 50 Paus

 

A Confraria dos Sommeliers degustou às cegas, hoje no Ráscal do VillaLobos, vinhos brancos do Velho Mundo. Como tem acontecido repetidas vezes, esses encontros da  Confrariados Sommeliers presta um serviço a consumidores e a outros colegas de profissão que passam a incorporar em suas cartas bons vinhos a bons preços.

Isso faz parte da história da Confraria dos Sommeliers, com inúmeros exemplos, desde seu início no longínquo ano de 1999, quando um desconhecido Marques de Casa Concha foi consagrado em 1º lugar e todos passaram a ter o vinho em suas cartas. Isso se repetiu e se repete sempre.

Essa a razão da importância de importadores e produtores de vinho apoiarem esse trabalho sério e profissional. E essa a razão de profissionais da área participarem e contribuírem com seus comentários. É assim que se cresce profissionalmente.

 

 

A degustação de hoje me encheu de alegria, pois imaginem que o vinho vencedor é um vinho de R$ 40,00, o Porca de Murça Branco, das castas Viosinho, Gouveio, Moscatel, Arinto e Fernão Pires. Vem pela Barrinhas. Um show de vinho e que cabe no bolso.

 

 

Não bastasse isso, tivemos em terceiro lugar, um achado do Confrade Herbert Bierwagen do Gioia Caffè de R$ 15,00. Pois é, vou repetir: R$ 15,00!!! No Pão de Açúcar. Trata-se do vinho D. João I, cujo rótulo não menciona as castas e nem a região, mas vale comprar de caixa. Vinho gostoso, fresco, com boa estrutura e que a esse valor faz bonito mesmo. Experimente. Aproveite essa informação. Saúde!

Srs. Importadores e Produtores, prestigiem a Confraria dos Sommeliers.