Acontece

Os ” Wines Of ” se promovendo

Nestes últimos dias tivemos em São Paulo os tres Wines Of dos países vizinhos se promovendo e mostrando o que têm de melhor. Todos foram magníficos na minha opinião.

O Uruguay apresentou duas Master Classes, uma sobre a diversidade de tannats e outra sobre a diversidade de brancos, que poucos conhecem mas são uma gratíssima surpresa os brancos do Uruguay. Em seguida havia uma feira tradicional.

O Chile apresentou dez vinhos de distintos estilos e terroirs, com a presença do Manoel Beato como Mestre de Cerimônias e cada um dos produtores dos vinhos degustados. Em seguida havia uma feira tradicional.

A Argentina apresentou tres Master Classes com os temas: Diversidade de Brancos, Diversidade de Malbecs e Novos Terroirs, com a presença de cinco dos mais importantes enólogos daquele país.

Gostaria de fazer alguns comentários:

  1. Acho que as feiras que acontecem posteriormente não são produtivas. Quem sabe um outro dia em outro momento apenas para consumidor final. Quem escreve sobre vinho não aguenta mais uma feira de vinhos. Ninguém diz mas todos acham isso. Impossível fazer um trabalho sério, conversar com o produtor/enólogo, degustar, etc. Impssível.
  2. Falta a esses países mostrar os extremos, os experimentos, os artesãos. Sei que esses produtores nunca são das associações e por essa razão nunca estão presentes, mas quem perde é o País e é a imagem do Vinho do País. Dou apenas dois exemplos: Impossível hoje ignorar alguém como Cacique Maravilha no Chile ou Mathias Michelini da Argentina, para citar apenas um nome de cada País. Uruguay fica apenas no Pablo Fallabrino que ocupa esse lugar sozinho e sempre está nos eventos.
  3. Acho que está na hora de mostrar a capacidade de evolucão dos vinhos desses países, com uma Master Class de vinhos com idade. Há maravilhas a se provar e o Vinho Sul-Americano evolui de forma extraordinária.
  4. Último comentário do “chatododidu”  e os Vinhos Brasileiros? O que estão esperando para fazer eventos assim em São Paulo, onde se consome 50% de todo vinho? Alô? Alô? É preciso se promover gente. eu gostaria de ter um panorama do que há de melhor hoje no País.

Fica a dica. Saúde!

Comments

comments