Acontece

Viñedos Y Bodega SotoManrique

Jesús Soto

Depois de um delicioso café da manhã com Juanyta Me Mata em Madrid, partimos, Andre Maculan e eu rumo a Cebreros. Passaríamos a manhã lá, com Jesús Soto, almoçaríamos e iríamos direto para o aeroporto de volta ao Brasil.

Cebreros é uma DOP a 100 quilómetros de Madrid em estradas sensacionais, que abrange 35 municípios, 11 bodegas, 410 hectares de vinhedos e 312 viticultores. Chegamos a SotoManrique, Viñedos e Bodega e fomos recebidos pelo simpático Jesús, que é uma pessoa extraordinária que está colocando o nome de Cebreros no Mapa dos Vinhos de grande Qualidade da Espanha.

Ele hoje controla o trabalho da antiga cooperativa e produz diversos níveis de vinhos entre brancos, rosados e prioritáriamente tintos. A região cultiva 85% de Garnacha Tinta, 10% a Albillo Real e 5% restante entre Garnacha Tintorera e Tempranillo.

Logo que chegamos fiquei feliz de ver que eles vendem muito vinho simples, que são deliciosos, diga-se, em BiB…

 

Acontece que Jesús tem alguns Pagos (Venhedos especiais, únicos, como um Clos). Além dele, também o Telmo Rodrigues e o Dani Landi (Comando G) também, e eles entendem de qualidade e estão fazendo maravilhas por Cebreros. Juntos estão promovendo os vinhos Top Cebreros.

 

Nós visitamos alguns desses Pagos de Jesús, alguns com 1.200 metros de altitude e vinhas centenárias que antes iam para vinhos de cooperativa e se misturavam a todo o resto…

Jesus Soto e a enóloga Barbara Requejo

Vejam que maravilha de Garnacha… Eu não pude gravar nada com Jesús lá em cima pois ventava muito e o som não ficava bom. Deixei para gravar com ele na vinícola e no almoço.

Jesús gosta dos experimentos e provamos maravilhas lá com ele…

 

Existe uma casta autóctone de lá, de Cebreros e que ele faz maravilhas com ela, provamos em barrica e em tinajas, uma diferente da outra e ambas deliciosas…

 

 

Jesús fala de seu deliciosos Naranjas Azules, delicado, com estrutura e frescor, um show de rosado.

 

 

Não poderia faltar falar de Tinita, um campeão de vendas da Via Vini

 

 

O primeiro vinho que me cativou do jesús, foi o Viña de Ayer, e eu não poderia deixar de gravar sobre ele com seu criador. Vinho puro, sincero, de leveduras indígenas, que não muda a voz no telefone. Show de garnacha para o dia a dia.

 


E então vieram as maravilhas, La Cruz Verde e Las Violetas, Vinos de Pago, especialíssimos. Anote esses nomes e tente um dia provar…

 

 

Foi um espetáculo de surpresa para mim, conhecer Cebreros e conhecer Jesús Soto, um cara competente, sério e modesto, que está fazendo um magnífico trabalho, vinhos orgânicos e todos de leveduras indígenas, engarrafando a paisagem de seus Pagos… Show.

Para finalizar essa viagem inesquecível que agradeço a Via Vini, a surpresa arrebatadora do almoço no El Meson de Doña Filo no Pueblo de Colmenar del Arroyo, veja o cartão e anote. É simplesmente imperdível e de altíssimo nível.

 

Um lugarejo que se você mudar a marcha do carro já passou por ele, mas a cozinha de Julio Reoyo e Inma Redondo é de comer ajoelhado. Grazie Jesús!! Vejam abaixo que salvei do meu Instagram…

Comments

comments