Acontece

Pedro Silva Reis fala da Real Cia. Velha

Tive o prazer de conhecer pessoalmente hoje, o Pedro Silva Reis, Presidente da Real Cia. Velha onde sua família é a sócia majoritária.

O encontro foi um almoço oferecido pela Importadora Barrinhas, no Restaurante Taberna 474 nos Jardins.

Vinhos deliciosos selecionados entre os cerca de setenta que eles produzem. Tanto brancos como tintos e o Porto Tawny 10 anos.

Dividimos a mesa com a Gabriela Bigarelli, a Suzana barelli, o Walter Tommasi, o Manoel Beato e a Juliana Carani. Por nossa sorte o Pedro Silva Reis sentou-se conôsco e contou bastante sobre a Cia.

Fiquei feliz de saber que eles estão fazendo um trabalho de selecionar castas de Vinhas Velhas e vinifica-las separadamente. Ele conta sobre isso neste vídeo como conta também do tamanho da tradicional Real Cia. Velha.

Como se sabe, em 10 de Setembro de 1756, por Alvará Régio de El-Rei D. José I, sob os auspícios do seu Primeiro-Ministro, Sebastião José de Carvalho e Mello, Conde de Oeiras e Marquês de Pombal, foi instituída a Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto-Douro, também denominada, Real Companhia Velha.

De entre os inúmeros serviços prestados pela Companhia, destaca-se como o mais notável a chamada “Demarcação Pombalina da Região do Douro”, entre 1758 e 1761 pelos deputados da Junta da Administração da Real Companhia Velha.

Quem visita o Instituto do Vinho do Porto na cidade do Porto em Portugal, pode ver no seu saguão de entrada um Marco Pombalino. Incrível imaginar que mais de 50 deles, pesando cerca de 5 toneladas, foram levadas em diversos pontos do alto Douro em lombo de burro, para demarcar a região.

Hoje a Cia. é particular e o Pedro silva Reis fala disso também.

Eles lançarão este ano uma caixa com tres garrafas de Portos históricos, veja o próprio Pedro falando delas…

Comments

comments