Acontece

Uma Tempranillo de 99 anos e em Pé-Franco!!

Pegamos a estrada rumo a Laguardia para visitar Pujanza de Carlos San Pedro Rández. O Andre Maculan já conhecia o Carlos há anos, dos tempos de Mercovino e o encontro seria uma atualização do trabalho que o Carlos vem fazendo.

Como chegamos mais cedo, paramos no caminho para visitar rapidamente um verdadeiro monumento, falo de La Hoya, ou Herrixka em Basco. Imaginem um povoado de 1.200 antes de Cristo!!  Está restaurado e virou um museu a céu aberto esse povoado, visitamos apenas a primeira casa pois tínhamos que continuar, mas eu fiz um vídeo, vejam:

 

Rumamos para Pujanza, era um domingo e o Carlos San Pedro e o Jesús Viguera, seu Diretor de Exportações se dispuseram a nos receber, numa demonstração de carinho e consideração.

 

Simpática escultura de San Pedro…

Chegamos lá e quem nos recebeu foi o Jesús, mas logo em seguida chega o Carlos e nós então fomos conhecer um pouco dos vinhedos e da bodega:

 

Voltamos para o principal, provar os vinhos. Minha alegria em saber de seu cultivo orgânico e que seus vinhos todos são de leveduras indígenas e ainda a surpresa em provar a qualidade que provei foi muito gratificante.

Também chamou a atenção seu talento no uso das barricas. Não se percebe a madeira neles. Vinhos finíssimos, elegantes, sedosos, longos. Muito bons mesmo. Pujanza conseguiu me conquistar.

 

Seu capricho com seus vinhos é raro e basta ver as rolhas de cada nível de vinho para saber que ele sabe bem o que está fazendo.

O Carlos San Pedro é de família de vinhateiros e hoje, seu irmão e sua irmã também são bodegueros em segmentos diferentes do dele, mais populares. No site de Pujanza pode se ler logo na abertura:

“Dicen que los vinos que elaboramos son modernos. La modernidad que iniciamos con Pujanza fue volver atrás y recuperar la forma en que se habían elaborado siempre los vinos tradicionales de Rioja, pero con una nueva perspectiva: mirando directamente al viñedo”

Eu gravei com ele falando dos vinhos antes de nossa degustação:

 

Bem, então ele abre um branco de Viura, de um vinhedo especial, muito calcáreo e que ele elabora apenas em anos especiais… Foi como caminhar nas nuvens. O André Maculan fez a gentileza de me presentear com uma garrafa que está repousando na adega… Eu gravei o Carlos explicando o vinho…

Era hora de almoçar no Marixa que fica num endereço exatamente colado a antiga bodega do pai de Carlos. Uma delícia de lugar, com uma vista maravilhosa e onde se come muitissimo bem.

Claro que as garrafas do Añadas Frías e do Cisma, foram conôsco…

Veja que espetáculo de lugar e de comida… o Mundo do Vinho é um espetáculo. Gracias  Amigos!!

Fomos visitar Laguardia que é um “Pueblo” mas tipicamente um “Borgo” italiano, lugar maravilhososamente bem cuidado e que está lá desde o ano 1.100!!

Claro que gravei nosso passeio lá para você:

Assim termina nossa segunda parada na Espanha, agora em Rioja, visitando Pujanza e seus deliciosos vinhos. Carlos é mais um desses produtores que preferem não mencionar nada em seus rótulos, mas fazer o que consideram o certo. Nada de produtos químicos e nada de adição de químicos. Leveduras indígenas e orgânico e nada no rótulo. Não estão nem aí com as DOs e com os registros. Como digo, cada vez mais precisamos conhecer os produtores para sabermos exatamente do que se trata. Mais um belíssimo produtor no portfolio da ViaVini. Abaixo a foto com o Carlos San Pedro e o Andre Maculan que me tartaram com honras que não mereço. Grazie.

 

Comments

comments