Acontece

Vinho para a Páscoa? O que você quiser ora…

Todo ano a mesma coisa. Qual o vinho para a Páscoa? Que vinho devo servir com bacalhau?… Não é assim mesmo?

Pois vou lhe dar minha opinião nestes tempos bicudos em que os políticos não estão nem aí para o Brasil, mas olhando com ganância para seus próprios bolsos apenas e atravancando os avanços.

 

 

Nesta Páscoa vá com o vinho que você quiser ou puder… A coisa da harmonização é importante e legal até a segunda página, aquela que diz quanto você tem no bolso para gastar com um vinho…

 

 

 

O importante é estar feliz com a família, lembrando que tudo poderia ser pior e valorizando o que você tem e não o que não tem. O momento religioso é de renascimento, por tanto aproveite e renasça alguém melhor, faça melhor pois sei que você pode ser melhor do que é.

Bem passado este impulso de “Didú Pregador”… vamos aos vinhos…

Quando fui a Portugal a primeira vez, lá… nos idos do século passado, foi uma viagem que eu estava cheio de grana e me hospedei num hotel lindo em Cascais que se chama Albatroz., fiquei no quarto principal da antiga mansão. Essa primeira janela aí da frente…

Hotel Albatroz – Cascais

Quando desci com a Nazira para jantarmos um bacalhau, eu que na ocasião pouco ou quase nada sabia de vinho, chamei o “Escanção”, nome que se dá ao Sommelier em Portugal, aliás único país do Mundo onde Sommelier tem outro nome.

Ele chegou à mesa, era um senhor de idade, gordinho, penteava o cabelo com o lado largo do pente, bem arrumadinho, sabe? Eu todo metido disse a ele: Boa noite meu senhor, por gentileza, eu e minha senhora vamos pedir um Bacalhau e gostaríamos que o sr., nos indicasse um vinho, um Vinho Verde talvez…

Ele com elegância e um dos braços para trás me respondeu: Ora senhor, vinho verde com Bacalhau é coisa de Português no Brasil ou Brasileiro em Portugal… Não se bebe vinho verde com Bacalhau.

Eu espantado com aquilo respondi: Mas Bacalhau não é um peixe? Um peixe não se come acompanhado de Vinho branco?

Ele disse: Bacalhau não é peixe! Bacalhau é Bacalhau e come-se bebendo um tinto seco da Bairrada.

E assim foi.Lamentavelmente não me lembro que produtor era o vinho, mas adoramos e eu passei a curtir bacalhau com tinto.

 

Sala de Refeições do Albatroz

Cabe esclarecer aqui duas coisas, uma que os tintos da Bairrada naquela época eram bem rústicos e tânicos e que realmente faziam par excelente com a untuosidade do bacalhau.

No Brasil o hábito dos Vinhos Verdes, os brancos com “agulha”, aquele pequeno frizantino que alguns ainda têm, com o Bacalhau, vem pelo calor excessivo que aqui faz e notadamente no RJ onde tantos portugueses se instalaram e que passaram a incorporar esse refrescante vinho com o prato. ele na verdade é perfeito para as frituras, com os bolinhos de Bacalhau é imbatível.

 

 

Já os Verdes Tintos da uva Vinhão (a mesma Souzão do Douro), são excelentes para os pratos de Bacalhau por sua tanicidade e acidez e normalmente com álcool baixo.

Muitos aqui no Brasil preferem brancos estruturados com o Bacalhau. Claro que a receita do prato nesse caso faz diferença, caso das receitas com molhos brancos, os “com Natas”, ou os cremosos, as Brandades, etc., mas via de regra, as receitas com tomates, cebolas, azeitonas, pimentões, etc., ficam secondo me muito melhores com os tintos. Mas veja, tintos frescos e sem madeira, se você colocar um Malbec das antigas, alcoólico e com 200% de barrica certamente não vai gostar.

O ideal mesmo, seria você experimentar as tres opções: Um Verde Branco com agulha, um Branco Encorpado e um Tinto Seco e fresco sem madeira e tirar sua dúvida…

 

 

Mas o importante é que você tome um vinho e comemore com a Família reunida, com os Amigos, que celebre o fato de ter o que comer e poder comer, poder enxergar e andar.

Eu confesso que não sou religioso, mas gosto de dar valor às coisas que muitas vezes nem lembramos que temos e admiro a inteligência desse Papa Franciso que é um craque nas palavras e nas suas reflexões inteligentes, como estas abaixo que deixo para você. Saúde!

Papa Francesco

“Não há família perfeita; somente com o exercício diário do perdão a família cresce”

“O perdão é vital para nossa saúde emocional e sobrevivência espiritual. Sem perdão a família se torna uma arena de conflitos e um reduto de mágoas. Sem perdão a família adoece. O perdão é a assepsia da alma, a faxina da mente e a alforria do coração. Quem não perdoa não tem paz na alma, nem comunhão com Deus”

“A mágoa é um veneno que intoxica e mata. Guardar mágoa no coração é um gesto auto-destrutivo. É autofagia. Quem não perdoa adoece física, emocional e espiritualmente””

Saúde! Boa Páscoa a você e Família

Comments

comments