Acontece

8º Tasting Wines of Chile 2018

Com organização impecável da CH2A de Alessandra Casolatto, que incluía Wi-Fi e Estacionamento Bonificado aos jornalistas, o evento do Unique foi um espetáculo.

Infelizmente eu só tinha tempo para participar da Master Class comandada pelo conhecido e respeitado Hector Riquelme, melhor Sommelier do Chile em 2005 e 2008, hoje consultor competente e de cabeça aberta.

Logo na abertura, falaram Angelica Valenzuela, diretora Comercial do Wines of chile e Mario Pablo, Presidente do Wines of Chile.

Como se sabe, Chile é a procedência de vinhos predileta dos brasileiros, conquistando quase 50% de toda a importação de vinhos do Brasil. somos o 4º mercado para eles e crescente. A produção do Chile é enorme e para dar uma idéia de tamanho, a Concha y Toro sozinha produz por ano mais vinho do que todo o vinho que o brasileiro bebe. Curiosamente os chilenos não são grandes bebedores de vinho, beirando os 17 litros per capita/ano o que é considerado baixo em relação a países produtores.

Riquelme fez uma apresentação falando dos diferenciais de terroir de norte a sul do país em relação, prioritariamente aos vinhos Cabernet Sauvignon e Carmenère.

Confesso que embora os vinhos fossem todos representativos e bons vinhos, a seleção não me encantou pela falta de surpresas, ausência de vinhos artesanais, nenhum branco, e nenhum experimento. Reclamei e sugeri para o próximo ano que valorizassem isso. Um país onde cerca de 90% das vinhas são plantadas em pé-franco, deveria “secondo me” valorizar cada vez mais os vinhos puros e sinceros de leveduras indígenas e sem interferências enológicas.

Foram apresentados e comentados por seus enólogos, os seguintes vinhos:

  1. Toro de Piedra Gran Reserva Carmenere – Cabernet Sauvignon da Viña Requingua
  2. Novas Carmenere – Cabernet Sauvignon 2015 da Emiliana
  3. Quinta Generación 2015 Cabernet Sauvignon – Carmenere – Syrah – Petit Verdot da Casa Silva
  4. Siegel Unique Selection 2014 da Siegel com Cabernet Sauvignon – Carmenere e Syrah
  5. Caballo Loco Grand Cru Apalta 2014 de Carmenere – Cabernet Sauivignon da Valdivieso
  6. Don Reca Cuvee 2015 da Viña Rosa com Carmenere – Merlot – Cabernet Franc – Cabernet Sauvignon – Petit Verdot.
  7. Memorias  2014 da Viña El Principal com Cabernet Sauvignon – Syrah – Petit Verdot
  8. Marques de Casa Concha Etiqueta Negra 2016 da Concha y Toro com Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc – Petit Verdot
  9. Enclave Cabernet Sauvignon 2011 da Ventisquero com Cabernet Sauvignon – Petit Verdot – Carmenere – Cabernet Franc.
  10. LOTA 2011 da Cousiño – Macul com Cabernet Sauvignon – Merlot

Embora mais frescos que em edições passadas, os vinhos tinham perfis muito semelhantes, exceção feita a amostra 6 que tem as mãos de uma enóloga, a Cynthia Ortiz. A marca feminina de delicadeza e elegância se faz notar em seu vinho. A amostra 8 com bastante nervo e a 9 muito classuda.

Lamentei não ter tido tempo de provar as diversas alternativas no salão ao lado, onde os participantes da Master Class tiveram uma hora de degustações antes do evento ser aberto ao público.

Entendo que o Wines of Chile de preferência aos vinhos mais comerciais, ao gosto do grande público consumidor, mas para meu gosto pessoal, gostaria de ver vinhos de artesãos e experimentos de enólogos com outras castas ou com liberdade de vinificação. Fica minha sugestão para a próxima edição.

 

 

 

Comments

comments