Acontece

Jonathan Maltus na Prem1umWines

Hoje foi um daqueles dias que me alegro por não escrever sobre parafusos… mas sobre vinhos… É que a Premium Wines do Orlando Rodrigues e do Rodrigo Fonseca, convidou alguns privilegiados colunistas de vinho para conhecerem e degustarem excelentes vinhos de Bordeaux de Saint Émilion, com a presença do proprietário dos vinhos, Jonathan Maltus.

Quem estava lá e sempre ilumina o ambiente é a querida Jussara Durães, responsável pela Premium em São Paulo. Basta ver o sorriso dela para se encantar com essa pessoa maravilhosa.

Logo que cheguei fui gravar com o Orlando Rodrigues que falou dos vinhos, veja:

 

Eu gostei demais da linha de entrada, os Pezat, com um branco delicioso de Sauvignon Blanc (95%) e Muscadelle (5%), fresco, intenso, muito gostoso. E o tinto de Merlot (85%) e Cabernet Franc (15%), ambos na faixa de R$ 159,18

O material entregue para a imprensa estava impecável, com informações pertinentes, com os preços e com uma apresentação do produtor, além disso, o estacionamento foi oferecido aos jornalistas como convém a boa educação e o respeito a esses profissionais. Parabéns a Premium.

O Jonathan, um inglês nascido na África é super simpático e bem humorado, ele vendeu sua empresa de engenharia aos 34 anos e se mandou pro Cahors para aprender sobre vinhos… graduou-se em 1994 foi para Bordeaux e comprou o Château Teyssier (Grand Cru de Saint-Émilion) com 85% de Merlot e 15% de Cabernet Franc, que você pode comprar na Premium por R$ 400,22. Uma delícia de vinho, fino, elegante, belo representante da região, com frescor e finesse. Foi o meu Vinho de Hoje…

Na sua busca por bons vinhedos, Maltus acabou por adquirir parcelas respeitadas, entre eles o prestigiado Grand Cru Le Dôme que hoje tivemos o privilégio de provar um 2005!! que custa R$ 2.629,31… Este vem de vinhedo de 3,2 hectares e vizinho ao famoso Angelus… com 75% de Cabernet Franc e 25% de Merlot, figura certamente em um dos Sait Émilion com maior participaçnao de Cabernet Franc em seu assemblage. Um sonho de vinho. Classudo, longo, um grafite aveludado, sedutor.

Fez sucesso também o Les Astéries com 70% de Merlot e 30% de Cabernet Franc que custa R$ 2.275,14 e vem de um vinhedo de Maltus de apenas 1,2 hectare plantado em 1920, quase cem anos! O nome do vinho remete a uma rocha calcárea com esse nome Astéries e que é o sub-solo do vinhedo, onde se encontra também “Crasse de Fer” argila dura com ferro, que são fundamentais para o estilo do vinho.

Jonathan Maltus hoje é dos grandes proprietários em Saint-Émilion, com um total de 50 hectares de vinhas, sendo várias de vinhos de parcela única, como o caso de Le Dôme, Vieux Château Mazerat (que também provamos e custa R$ 1.401,92), o Les Astéries, o Le Carré e o branco seco Le Nardian.

Para consumidores como eu, que são sinceros, devo dizer que para acompanhar um bom cordeiro, que suplica por um bom Merlot de Saint-Émilion, você satisfaz muito bem seu paladar com o Château Teyssier, que secondo me tem grande qualidade e não está proporcional em aromas e paladar na proporção que está a diferença de preço dos outros vinhos degustados. Ou seja, melhor para mim 5 Teyssier a 1 Les Astéries, ou 6 Teyssier a 1 Le Dôme, e ainda sobraria para pagar o cordeiro com acompanhamento…

Eu aproveitei a presença do Rodrigo Fonseca, sócio do Orlando na Premium, que é um craque e muito modesto, e pedi que ele explicasse quais são as características de um tinto de Saint-Émilion. Veja:

Agradeço aos amigos da Premium Wines a oportunidade de provar essas maravilhas que o mundo dos parafusos não oferecem… Saúde!

Comments

comments