Artigos

Discordo de Blairo Maggi

Ontem recebi de meu Amigo Alain Ingles o link da matéria da Folha dando conta de que o Ministro Blairo Maggi, em reunião da décima cúpula dos Brics, em Joanesburgo, que a abertura do mercado de vinho é um dos empecilhos à conclusão de negociações de acordo de livre comércio entre Mercosul e União Européia, que já vem sendo discutido há cerca de vinte anos.

Segundo a mesma matéria o ministro teria dito: “Tanto Argentina como Uruguai querem mercado livre. Nós não podemos aceitar, porque a indústria ainda é muito incipiente. E como é feita de pequenos produtores, qualquer perda de mercado é perda de emprego”,

O ministro Blairo Maggi, que é acusado de corrupção e também é o autor do controverso PL do veneno, é o chefe maior do MAPA, aquele que faz as Pataquadas com suas Instruções Normativas, que falei aqui outro dia.

Ora meu amigo leitor, não acho que a justificativa do ministro seja honesta, se fosse ele já teria olhado para seu próprio quintal e trataria em primeiro lugar de facilitar a vida desse pequeno produtor. Depois teria lutado dentro do governo para desonerar esse pequeno produtor, afinal o governo desonera de impostos quando se trata de exportação, por que não fazer o mesmo no mercado interno?

A dificuldade do pequeno produtor está no custo Brasil (paga-se no mínimo 35% mais caro qualquer insumo, equipamento, vasilhame, tudo que nossos vizinhos!!), e está no lobby da grande indústria que legisla para ela e não para o pequeno. Claro como cristal.

Depois, volto a lembrar pela enésima vez que o setor do Vinho representa 0,004% do PIB. Ou seja, nada. Não mudaria absolutamente NADA ao governo desonerar esse setor. E garanto que ele economizaria mais em saúde pública (sim, vinho faz bem a saúde segundo 2 mil estudos científicos) e geraria mercado e empregos.

Não fazem por que? Meu palpite é que o sr Maggi que é mega produtor não entende absolutamente nada do que é produzir pouco e pagar a mesma carga dos grandes. Não entende nada de ser pequeno e ter que cumprir exigências de indústria. Ele é mega. Duvido que tenha pego um Penha–Lapa na vida…

Depois ele como bom político que é, se submete aos interesses dos aliados e dos interesses de quem os paga, que claro, não são os pequenos não. Esses estão ralando por aí e tentando driblar o problema como dá. Sr. Blairo Maggi, não se preocupe que o sr. já está atrapalhando bastante a vida do pequeno produtor, com o MAPA e outras INs da vida. O mesmo lobby que fez essa mentira da Lei do Vinho Colonial é que lhe deu esse argumento, não foi?

Deixo aqui novamente a sugestão para resolver de fato, o problema do pequeno produtor sr. Blairo Maggi, costure aí com seus colegas de Ministério e faça algo para um setor que o sr. não conhece. Uma Instrução Normativa apenas:

Produtor Artesanal de Vinho é aquele que produz até 20 mil litros de vinho/ano, com uvas próprias ou compradas de terceiros. Nessa categoria o Produtor Artesanal de Vinho se obriga a providenciar análise química de seu vinho antes de colocá-lo no mercado, atestando sua sanidade para o consumo humano. Fica o Produtor Artesanal de Vinho obrigado a recolher um Imposto Único de 6% do valor de venda. A venda de seus vinhos ficam liberadas para CNPJ ou para CPF. Esta medida entra em vigor na data de sua publicação.

 

Comments

comments