Para Profissionais

As Rainhas de Copas. Show da Wines of Chile.

Um projeto muito interessante foi organizado pela CH2A para o Wines of Chile. Falo do Rainhas de Copas. Tratava-se de selecionar a “Rainha de Copas “ que em castelhano seria a Rainha das Taças, entre seis Sommelières brasileiras selecionadas, que deveriam fazer cada uma sua carta de vinhos, apenas com vinhos chilenos e das vinícolas selecionadas pelo Projeto e que elas foram convidadas a visitar.

Como sabemos o vinho chileno é a preferência dos brasileiros quando se trata de vinho importado, representando cerca de 40% de todo vinho importado. E o mercado feminino no Vinho vem ganhando expressão e precisa ser valorizado. Dessa forma chama a atenção o brilhantismo da ação que acertou dois alvos ao mesmo tempo, valorizou a presença feminina no vinho e valorizou o consumidor que prestigia tanto o vinho chileno.

As Sommelières selecionadas foram:

  • Daniela Bravin
  • Débora Breginski
  • Eliana Araújo
  • Gabriela Bigarelli
  • Gabriele Frizon
  • Jéssica Marinzek

As vinícolas que foram visitadas:

  • Aresti, Casa Silva
  • Casas del Bosque
  • Cono Sur
  • El Principal
  • Emiliana
  • Gandolini
  • Indomita
  • Matetic Vineyards
  • Pérez Cruz
  • Santa Carolina
  • Siegel Family Wines
  • Terranoble
  • Valdivieso
  • Ventisquero

 

A Carta de Daniela Bravin:

Matetic EQ Syrah, Santa Carolina Reserva de Familia Chardonnay, Terranoble Gran Reserva Carignan, Valdivieso Eclat Vigno, Ventisquero Queulat Cinsault e Emiliana Coyam.

 

A Carta de Débora Breginski:

Aresti Gewürztraminer, Valdivieso Single Vineyard Cabernet Franc, Gandolini Las 3 Marías Vineyards Cabernet Sauvignon, Casas del Bosque Riesling, Casa Silva Microterroir Carmenere e Indómita Duette Pinot Noir.

 

A Carta de Eliana Araújo:

Aresti Family Collection, Matetic Corralillo Winemaker’s Blend, Siegel Ketran, Terranoble Lahuen, El Principal Memorias e Emiliana Signos de Origen.

 

A Carta de Gabriela Bigarelli:

Matetic Corralillo Pinot Noir, Terranoble CA2, Ventisquero Pangea, Casa Silva Cool Coast Sauvignon Blanc, Emiliana Novas Chardonnay, Pérez Cruz Cabernet Sauvignon Reserva.

 

A carta de Gabriele Frizon:

Santa Carolina Cuarteles Experimentales, Ventisquero Grey Sauvignon Blanc, Casa Silva Cool Coast Pinot Noir, El Principal Kiñe, Aresti Espiritu de Chile Winemaker’s Collection Cinsault 2016 e Matetic Riesling.

 

A Carta de Jéssica Marinzeck:

Veramonte Chardonnay, Aresti Trisquel Sémillon, Casas del Bosque Pequeñas Poducciones Sauvignon Blanc, Cono Sur Single Vineyard Pinot Noir, Matetic EQ Syrah e Gandolini Las 3 Marías Vineyards Cabernet Sauvignon.

 

Depois da viagem que as Sommelières fizeramàs vinícolas apoiadoras do Projeto, as concorrentes elaboraram suas cartas e foi então organizado um evento lúdico no Bar de Cima, no bairro dos Jardins onde os convidados puderam conhecer as cartas e degustar os vinhos e ainda votar na carta preferida. Não houve uma defesa ou explicação do por que das escolhas, cada uma montou sua carta de acordo com critérios próprios, tendo como base as vinícolas e vinhos inscritos na ação.

Cada Sommelière buscou um caminho, Jéssica Marinzeck montou uma carta focada em varietais; Eliana Araújo explorou assemblages e guiou os convidados em uma viagem sensorial; Gabriela Bigarelli seguiu o conceito de reunir vinhos de regiões em expansão e explorou a diversidade chilena por exemplo, ou simplesmente escolheram os vinhos que mais gostaram.

Os convidados votaram nas cartas de vinho que mais gostaram e saiu-se vencedora a Jéssica Marinzek que comentou:

“Foquei em vinhos varietais e rótulos que me surpreenderam. O Veramonte Chardonnay não é um Chardonnay óbvio; o Aresti Trisquel Sémillon traz uma uva versátil já consolidada em outros lugares e que vai brilhar muito no Chile, especialmente em Curicó, onde está sendo reinterpretada; o Casas del Bosque Pequeñas Poducciones Sauvignon Blanc passa em madeira, é surpreendente e tem um estilo muito próprio; era importante ter um Pinot Noir de Casablanca, por isso selecionei o Cono Sur Single Vineyard Pinot Noir; o Matetic EQ Syrah expressa minha visão em relação à Syrah do Chile: identidade própria e vinhos muito complexos e o mundo precisa olhar para a Syrah chilena; e tinha que fechar com um clássico, que, nesse caso, foi esse projeto especial da Gandolini, o Las 3 Marías Vineyards Cabernet Sauvignon”.

 

Jéssica Marinzeck é certificada pela Court of Masters Sommeliers e estudante do Diploma WSET, conta com vasta experiência em negociação, importação, eventos internacionais de vinhos, consultoria, vendas, e-commerce, sommellerie e como escritora. É criadora da JM Wines, especializada no desenvolvimento, gerenciamento e distribuição de marcas exclusivas de vinhos da Califórnia e do Chile.

 

Na verdade todas são vencedoras nesse projeto, além da Wines of Chile e CH2A. Parabéns.

Comments

comments