Acontece

Que privilégio visitar a Taylor’s!



Há anos eu esperava essa visita à Taylor’s. Meu amigo Duda Zagari, embaixador da marca no Brasil, já havia programado diversas vezes, mas por um motivo ou outro não dava certo. Desta vez, foi uma maravilha e com a alegria de estar com a Nazira, minha esposa, Demian e Clarinha, meu filho e nora.

Foi uma honra estar lá para uma visita privada com o atencioso e simpático Fernando Seixas, diretor da empresa. Ao chegarmos, tenho outra grata surpresa; estava lá ninguém menos que Josko Gravner (o responsável pelo renascimento do vinho laranja no mundo) acompanhado do meu amigo Stefano Zanier, com quem dividiríamos essa maravilha de passeio.

O vinho do Porto é o vinho com maiores méritos da história. Ele está cercado de curiosidades. Foi o primeiro a ter uma região demarcada, o primeiro a ser vendido em garrafas de vidro e o primeiro a ter um rótulo comercial. Se não bastasse isso, é o vinho indicado na Constituição Inglesa como a bebida indicada para se brindar ao Rei!

Meu respeito e carinho com o Vinho do Porto vêm de muitos anos. Acreditem, bebi dele antes mesmo de mamar em minha mãe, pois meu avô materno abriu um “Vintage” da quinta de meu bisavô e me deu uma colherzinha na boca ainda na maternidade. Isso em 5 de agosto de 1951. Fui batizado ao nascer.  Grazie Vovô Licínio!

Bem, o vinho do Porto não é produzido exatamente no Porto, mas sim no Alto Douro e desce para os armazéns de Vila Nova de Gaia e Porto (as cidades ficam uma em frente à outra separadas pelo rio Douro). De lá, partiam para a Inglaterra, seu principal consumidor. Por isso, Vila Nova de Gaia é repleta de armazéns de diversas companhias de Porto.

A Taylor’s possui, além de enorme armazém com estrutura de turismo, visitação, loja e restaurante, o The Yetman, hoje considerado o mais fino hotel de Portugal. E agora investe nada menos que € 100 milhões num mega projeto chamado The World of Wine em um imenso terreno ali ao lado de suas dependências.

A tradição da Taylor’s é enorme. Quando da minha visita no fim de fevereiro, eles estavam especialmente felizes pois haviam recebido um emblema real da Coroa Inglesa para comemorar por terem sido escolhidos o Vinho do Porto oficial da Rainha.

Durante essa visita particular, gravei bons momentos tendo como cicerone o Fernando Seixas. Dividi em dois vídeos no meu site www.didu.com.br para vocês saberem como é o lugar, com muita informação sobre a empresa e o vinho do Porto.

 

Ao final da visita, o Fernando ainda nos ofereceu uma excelente e didática degustação de Taylor’s e de Fonseca, mostrando as diferenças de estilos de uma casta e de outra. Aprendi que o estilo Fonseca é mais tradicional e preferido pelos experts. Já o Taylor’s é mais internacional.

 

Agradeço ainda a companhia do Josko Gravner e do meu amigo Stefano Zanier que enriqueceu nossa passagem por lá com suas histórias sensacionais sobre o universo do vinho italiano. Foi sensacional nosso almoço no elegante restaurante da Taylor’s com vista para o rio Douro. Agradeço muito a gentileza do convite ao Duda Zagari, ao Fernando Seixas e a Taylor’s por essa magnífica oportunidade. Saúde!

Comments

comments