Acontece

Simplesmente… “Sine Cera”

 

Simplesmente… Sine Cera

Estou partindo mais uma vez para Portugal a convite do Simplesmente… Vinho. Ontem já em minha cama fazia um roll em minha cabeça das coisas que tinha que lembrar de levar, câmeras, baterias de reserva, conexões, etc., quando me invadiu uma emoção enorme, uma alegria por essa viagem e por mais uma vez poder rever gente tão boa que faz vinhos tão incríveis. (Sugiro acompanhar as novidades na página deles no facebook)

Fiquei pensando qual a razão desse sentimento enorme, que faz o Simplesmente… praticamente fazer parte de mim hoje. Pensei e pensei e então me veio a imagem de uma degustação lá no mesmo Simplesmente…, em que o Bruno Quenioux, o cara que tem as lojas BiboVino que embala só biodinâmicos em BIB, havia feito conôsco.

O Bruno propunha entrarmos em contato verdadeiro com o DNA do Vinho e o nosso DNA. Isso foi feito com um gole do vinho em nossa boca e com quase 1 minuto de olhos fechados e em silêncio até que o vinho e a nossa saliva se tornassem um só líquido. Quando todos engoliram o vinho a percepção dele foi de outro nível, muito superior. Todos se emocionaram. Que incrível isso. Passei adotar essa degustação em minhas palestras, sempre com grande efeito e surpresa da platéia.

E então percebi que era isso que acontecia. Sim, era isso. Era isso. Sinceridade. Ela é o ponto de conexão tão forte e profundo que tenho com o Simplesmente…Vinho!

Como se sabe Sinceridade vem de ” sine cera ” (sem cera), pois no passado os escultores, quando erravam o toque de seu cinzel, corrigiam a imagem com uma cera especial que disfarçava o erro. E quando uma escultura era pura, verdadeira, sem correções, ela era “Sine Cera”. Também nos bailes de máscaras das cortes, as máscaras eram feitas de cera e assim quando alguém queria conhecer de verdade a outra pessoa, diziam que queriam vê-la Sine Cera. Daí surge a palavra Sincero.

Pois a Sinceridade sempre foi meu maior defeito e também minha maior qualidade, o que me custa mais problemas que alegrias, confesso. E então nessa mistura de DNA do Simplesmente… Vinho e o Didú, me veio essa imagem do Sine Cera.

Não é por outra razão que me sinto tão ligado a esses vignerons de fibra, todos Sine Cera, todos autênticos, colocando em seus vinhos a verdade daquele lugar, daquele ano, daquela terra, com o que tinham à mão, superando tantos e tantos obstáculos. Respeito muito isso que é tão simples e tão raro Amigos. Saúde!

Acompanhem minha viagem pelo Facebook e Instagram. Até a volta.

 

 

Comments

comments