Artigos

Ravin investe em lojas próprias.

O Rogerio D’Avila é intrépido. É também ágil e de opinião. Foi dele a frase “Vender Vinho barato é caro”, falando a respeito da enorme entrada de vinhos baratos no mercado, numa conta que para muitos do setor não fecha. O mercado do Vinho está mudando e rapidamente e o Rogério certamente não iria ficar olhando a banda passar…

Agora a Ravin, que tem um portfolio que atende desde vinhos na faixa dos 50 Paus a vinhos de 3 mil reais, e que ostenta nomes como Sassicaia, Frescobaldi, Egon Muller e Mongeard-Mugneret, mas que também faz sucesso com Viña Maipo e Viña Palo Alto em outro extremo, não esquecendo das faixas intermediárias que contempla África do sul, Austrália, Estados Unidos, França, Itália, Espanha, Portugal, Chile, Argentina e Uruguay, parte para sua primeira loja própria.

É um caminho para quem é antenado e vê tantas mudanças nesse mercado do consumo do vinho no Brasil. Esse caminho loja + osteria, loja + bistro, me agrada e considero que será certamente um caminho que crescerá.

 

A loja Ravin Vino & Pasta conta com o respaldo da cozinha famosa do simpático Pasquale e fica na Rua Melo Alves, 598. O lugar é elegante e despojado, um belo projeto que tem aconchego e qualidade. Os pratos sempre ao menos cinco alternativas, mais antipasti, prato de queijos e pães que chegam quentinhos à mesa, acompanham os vinhos da Ravin a preço de Importador.

Eu experimentei a Burrata, perfeita, as abobrinhas e beringelas grelhadas com o molho de caponata que o Pasquale é expert e ainda comi uma espetacular braciola com orichietti al sugo. Claro que tudo isso acompanhado de um Blanc de Noir do Marichal, um Condrieu do Fidal Fleury e um Brunello di Montalcino do Luce… claro que ficou muito melhor ainda, sem contar o agradável papo com o rogério que está entusiasmado com a resposta do público.

Pelo jeito acho que vem mais lojas Ravin por aí para a sorte dos paulistanos. Eu gravei com o Rogério falando de seu projeto. Veja:

 

Comments

comments