Ibravin debaterá o Simples. Espero Sinceridade nesse debate.

Fico sabendo pelo site do Ibravin, notícia de hoje, que haverá um Seminário sobre o Simples Nacional para a Vinícolas.

A notícia informa números maiores dos que eu tinha:

      
– 1.931 produtores de vinhos informais com potencial empreendedor no Brasil, segundo o IBGE;
– Estimativa de arrecadação de R$ 27 milhões em tributos;
– Estimativa de 1.050 produtores informais no Rio Grande do Sul que poderão ser formalizados;
– Em Santa Catarina a previsão é de que 116 agro-indústrias familiares possam ser incluídas no regime.

Levanta argumento que já levantei, sobre a enorme perda de arrecadação do governo por falta de legislação adequada.

 

 

Eu não poderei estar lá, gostaria, mas deixo aqui minhas sugestões de temas a serem colocados, pois sei que as pessoas envolvidas lêm o que escrevo. Lêm, não dão likes, e muito menos compartilham, mas lêm sim, pois tenho ferramentas que me informam isso.

Então senhores do Ibravin, do Sebrae, do Ministério da Fazenda e do Mapa que deveria estar nessa mesa também, coloco abaixo minhas observações:

  1. Se há verdadeiramente o objetivo de formalizar esses produtores, por que colocaram a Resolucão CGSN Nº 135 de 22 de agôsto de 2017. ? Ela inviabiliza todo o projeto. Isso foi maldade ou ignorância? Eu repudio as duas alternativas.
  2. Por que insistir nas boas praticas vinícolas do MAPA se elas foram montadas para a Indústria e esses pequenos produtores não são e nem querem ser indústria? De novo, é ignoráincia ou maldade? Eu repudio os dois.
  3. Por que complicar se podemos simplificar? basta exigir análise dos vinhos para que se permita e autorize a venda ao consumidor. Qual a dificuldade nisso. Estando dentro dos quesitos exigidos ao consumo, o vinho está são. Não é simples isso?

Me parece tudo muito simples se houver sinceridade e não maldade, essa é a opinião de alguém pé-franco e biodinâmico que escreve o que acha com paixão e não me envergonho disso, ao contrário, me orgulho.

Mas eu escrevi a respeito desses temas aquiaqui, aquiaqui entre tantos outros posts que falam de honestidade e sinceridade e não recebi resposta alguma de ninguém citado. mas sou um otimista e acho que isso pode mudar. Quem sabe nesse encontro não? Vou ficar no aguardo. Acho que esses produtores merecem mais respeito e sinceridade das autoridades do que têm recebido.

Tagged: , , , , ,

Deixe um comentário