Viña Carmen linha DO

Eu estive essa semana no Dalva & Dito a convite da Mistral para conhecer a nova enóloga da Viña Santa Rita, a jovem Emily Faulconer, que para minha alegria é tão apaixonada por leveduras indígenas quanto eu. Claro que nos demos super bem.

Ela veio apresentar especialmente a linha DO de Viña Carmen que propõe inovações com mínima intervenção. A linha contempla vinhedos pequenos de pequenos e especiais produtores que eles arrendam as uvas e produzem vinhos especiais. O Chile é craque, antenado no mercado e suas tendências e fazendo direito. Admiro isso.

Os vinhos que provamos nessa noite foram:

  • Carmen Gran Reserva Sauvignon Blanc 2014 do Valle de Leyda U$ 38,90
  • Carmen DO Quijada 1 Semillon 2016 do Valle de Apalta U$ 68,50
  • Carmen DO Melozal El Bajo Portugais Bleu 2016 U$ 68,50
  • Carmen DO Matorral Chileno Syrah/Cinsault/Viognier 2016  U$ 68,50 de Apalta e Itata
  • Carmen DO La Cancha Malbec 2016 U$ 68,50 do Valle de Colchagua

Eu gostei de todos os vinhos, bastante. São todos de leveduras selvagens, todos diretos e com personalidade, muito gratificantes. O El Bajo Portugais que é a Portuguiser alemã, é bastante rústico e sedutor, adoro vinho assim que pedem frios gordurosos e boa conversa embaixo do pergolado… o DO Matorral é de uma classe e elegância que seduz a qualquer apreciador de vinho fino. O Malbec é desconcertante por seu estilo que em nada lembra Malbec argentino, seco, direto, adstringente, uma boa surpresa. Agora muito acima deles, secondo me, claro, está o DO Quijada Semillon…

 

 

De um vinhedo de 1950, espetacular, teve um toque de 5% de Sauvignon Blanc. Um vinho de classe realmente, untuoso cremoso e floral, muito sedutor com toques de flor de camomila, ótima acidez, ESPETACULAR!!! Gostaria de ter uma caixa dele e ir abrindo um a cada ano. Ao menos 1 garrafa você precisa ter desse vinho e guardar para abrir em em 2025 por aí… e me convidar, claro, para vermos como está. O Otavio Lilla me contou que o Ciro também havia adorado o Sémillon e que tinha uma foto dele com a garrafa assinada, veja:

Eu gravei um vídeo nessa noite, onde Emily fala do vinho que foi o meu predileto, o Semillon. Veja:

 

 

A Viña Carmen é das mais antigas do Chile, data de 1850 e ficou famosa por ter sido em seus vinhedos que foi identificada a existência da Carmenère entre vinhas de Merlot. Seu nome foi dado em homenagem à esposa. Estava procurando algo de Viña Carmen e descubro este vídeo que gravei com o Ciro em 2010, onde ele conta que resolveu trazer o vinho pois sua esposa se chama Carmen…veja:

 

O meu trabalho vai mais e mais se amoldando ao que o público gosta de consumir: Vídeos. E Vídeos on line. Não posso ficar para trás e assim crescem os vídeos produzidos na hora e transmitidos na hora, que depois ficam arquivados na própria plataforma e eu posso indexa-lo aqui para vocês. Assim seguem alguns deles. Saúde.

 

 

Tagged: , , , , , ,

Deixe um comentário