Acontece

O Le Petit Clos chegou!

Não sei se vocês se lembram, mas eu postei aqui sobre esse vinho. Veja AQUI.  A noite que o evento foi surpreendido pela falta do vinho Le Petit Clos, que ficou preso no aeroporte de Santiago em função da neve!… Vale rever o post,  pois havia lá várias novidades da Lapostolle, lá.



Agora chego em casa e encontro uma garrafa do tal Le Petit Clos!! Agradeço ao Charles-Henri de Bournet Marnier Lapostolle, ao Ciro Lilla e Otavio Lilla e à nevasca daquele dia, afinal, acabei ganhando uma garrafa do Le Petit Clos inteirinha só para mim… Imagine se escrevesse de parafusos… teria recebido uma coleção deles e suas porcas…

A idéia desse vinho não é ser um segundo vinho do famoso Clos Apalta, mas um vinho excepcional que já pode dar muito prazer jovem. E ele já vem arrancando suspiros e elogios pelo mundo. Ele é elaborado com as castas Cabernet Sauvignon (40%), Carmenère (30%), Merlot (28%) e Petit Verdot (2%). Um corte bordalês das antigas. Estou com muita vontade de abrir a garrafa.

As uvas vêm do vinhedo biodinâmico em Apalta, vinificação por gravidade, ;leveduras indígenas em cubas de carvalho francês e sob a supervisão da querida e competente Andrea Leon. Depois o Le Petit Clos estagia por 18 meses em barricas noivas de carvalho francês (33%), em barricas de carvalho frances de 2º uso (33%) e em cubas de carvalho francês de 7.500 litros (34%).   Abaixo você pode ver um vídeo que fiz com a Andrea em 2016 durante o Encontro Mistral.

 

Comments

comments