50 paus

Ah… URUGUAY…

Unknown-1

 

Eu piso em ovos quando falo de Uruguay no geral. Não quero magoar ninguém, pois lá sou recebido com um carinho acima do normal. É muito complicado para mim acompanhar um evento como esse do Tannat Tour, que aliás foi muito bem organizado pela Alessandra Casolatto da CH2A, como era de se esperar. O único senão foram as taças do Hotel Intercontinental. Inacreditável um Hotel desse padrão com essas taças.

Digo que é complicado para mim, pois a quase totalidade dos vinhos eu conheço, depois por que não posso deixar de passar em nenhuma mesa, pois certamente o produtor estranharia.

Então para mim foi cansativo ontem, mas devo dizer que muito prazeroso, pois como sempre tive surpresas e me atualizei com alguns produtores. Veja este link também.

Antes gostaria de dizer que entendo a força e a vontade do Uruguay em repisar e repisar seu foco no tannat, mas eu lamento muito que em função desse tema os inacreditáveis vinhos brancos do Uruguay não estivessem presentes. O Uruguay me impressiona mais pela quantidade de variedade e qualidade de seus brancos do que pelos tintos, sem desmerece-los, claro. Fica aqui minha queixa.

Para você que me lê e não teve a sorte de ir ainda ao uruguay, ou que não conhece seus vinhos, anote aí alguns brancos que me vêm agora à cabeça que você não pode deixar de provar:  De Lucca Sauvignon Blanc, De Lucca Marsanne, Viognier de Castillo Viejo ou Viognier de Viña Progresso, o El Preciado Blanco de Castillo Viejo, Sauvignon Blanc Don Próspero de Pizzorno, o Chardonnay de leveduras indígenas de Carrau, ou o Petit Manseng de Carrau, o Torrontés de Pisano, o Sauvignon Blanc de Narbona, o Prelúdio Blanco de Deicas, o Sauvignon Blanc de Marichal ou seu Chardonnay, o Sauvignon Gris da Casa Filgueira, o Chardonnay Virginia de H. stagnari, o Muscat Otonel de Ariano, o Albariño de Bouza, ou o Albariño de Garzon e também seu Pinot Grigio, estes de leveduras indígenas, com antonini ensinando os uruguayos que dá certo sim!…, e não esquecer de Varela Zarranz com seu extraordinário Petit Grain Muscat. Que tal? Pouco?

Bem, fica aqui minha contribuição e nem falei de espumantes heim… Ah… Uruguay.

Voltando ao evento, Tannat Tour, ele foi dividido em dois momentos, uma Master Class que você pode ver nos dois vídeos abaixo e a Feira com os expositores.

 

 

Gostei demais de ver a performance dos jovens herdeiros, mostrando que DNA existe, A querida Agostina De Lucca, o jovem Francisco Pizzorno e o conhecido Gabriel Pisano. Imagino o orgulho de seus pais, meus amigos, vendo este momento. Parabéns!

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.28.47

A Feira me obrigava a dar a volta completa no salão como disse e a primeira mesa começava já com um duplo carpado do casal mais simpático do Uruguay, Mariana e Pablo Fallabrino do Viñedo de Los Vientos. Adoro seus vinhos. Pablo tem muita personalidade e isso transparece em seus vinhos. Tentei levá-los a diversos importadores sem sorte até que eles acabaram na wine .com.br e estão muito felizes e vendendo bastante, diga-se. Os preços “secondo me” estão abaixo da qualidade de seus vinhos.

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.29.05

 

O Estival, que com Gewürztraminer, Chardonnay e Moscato Bianco, consegue surpreender e seduzir com sua densidade e frescor. Difícil matar as castas. e sabe o melhor? abaixo dos 50 Paus na www.wine.com.br!

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.28.26

 

Este Eolo então, de Tannat 85% com Rubi Cabernet 15% estea com um toque de Brettanomyces que era o que faltava para ele ficar entre meus prediletos da feira. Este está a R$ 80,00.

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.28.10

 

A seu lado estava a querida Victoria Varela Escayola da Varela Zarranz com seus tintos, destaco dois deles para você anotar e procurar no Empório Mercantil, no empório Vinha Masi e Enoteca Paulista. Estão também abaixo dos 50 Paus.

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.27.51

 

Mas a melhor notícia que podia receber foi que Vitória me contou feliz e entusiasmada que está fazendo um laranja. Será o primeiro (de muitos espero) laranja do uruguay. Depois que insisti com ela, ela conversou com seu enólogo e com nosso querido Alejandro Cardozo (Estrelas do Brasil, Décima, Guatambu, entre outras), e que trabalhou em Varela Zarranz por dez anos e recebeu dele outro empurrão. Vai sair!!! viva!!

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.27.33

 

Uma falta irreparável. Não estava lá Virginia Stagnai de H.Stagnari. Não há feria de vinho do Uruguay sem Vingínia, esfusiante com sua alegria e simpatia. Lamentei não reve-la mais uma vez. H. Stagnari tem o vinho mais premiado do Uruguay, mas destaco este Tannat Terroir Salto que custa R$ 80,00 na Cantu.

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.27.15

 

A seu lado uma gratíssima surpresa. Aliás surpresa a muitos que lea estiveram, foi um dos vinhos da Master Class e um de meus quatro preferidos, este Antologia Tannat 2004, intenso sem filtragem, sem maquiagens, um Tannat sincero. Encontrei alí aquele lavrador que sempre digo, de unhas limpas para uma festa, mas com mãos de lavrador, a camisa limpa e passada mas não é de grife, ele está sem jeito na festa mas é o mais confiável dos presentes e aquele com quem uma mulher sonha ter a seu lado, sério, forte, confiável, seguro. Este é um Tannat. Ele procura importador no Brasil, alguns de seus vinhos de entrada chegam lo RS em supermercados. info@toscaniniwines.com seu nome é Juan Pablo.

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.26.46

 

Um curiosidade, este produtor que também não está no Brasil, produz um Tannat rústico que me agradou bastante e um Cabernet Franc bem legal, mas seus licores de Tannat (invenção de Gabriel Pisano Etxo Oneko que virou moda lá), e um curioso e gostoso Aperitivo de Tannat que ele serve com gelo e laranja. Lembra um vinho quinado.  Rodriguez Bidegain  info@bodegarodriguezbidegain.com.uy

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.26.29

Gabriel Pisano da Viña Progresso trabalhou incessantemente e com sua habitual alegria. Este rapaz é uma espécie de Enfent Térible que mereceu mençnao de Jancis Robinson quando não tinha nem 20 anos de idade. Na Viña Porgresso faz seus experimentos e seu Sueños de Elisa, foi um de meus destaques na Master Class. Seus vinhos estão na Vinci Vinhos, pois o Ciro Lilla sabe das coisas…

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.26.12

Ao lado o jovem, simpático e muito comunicativo Francisco Pizzorno. Veja este link. O belo rapaz tem talento e a Pizzorno com ele como embaixador certamente vai crescer muito em prestígio e reconhecimento. Ele deitou e rolou ao falar do Primo, o vinho ícone da vinícola. Carlos deve estar orgulhoso com razão.

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.25.58

 

Na sequência encontro Eduardo Pisano, o irmão dos Pisano que nunca viaja… ele estava radiante e foi um grande prazer reve-lo. Os vinhos Pisano que você encontra na Mistral de Ciro Lilla, são dos maiores representantes do vinho Uruguayo. Veja este link. Seu RPF Reserva Pessoal da Familia é um ícone. Queria destacar para você este Torrontés, que nnao é enjoativo, não é excessivo, e no Uruguay mostra muito frescor e elegância. Você deve experimentar. Está a R$ 74,45. Vale cada gota.

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.25.42

 

Encontrar Leonardo Toscanini foi uma alegria para mim. Seu Elegido Tannat Merlot continua sendo uma das melhores compras do mercado, abaixo dos R$ 20,00 na Casa Flora, mas não estava lá, experimentei o Reserva Cabernet Tannat que é ótima compra Abaixo dos 50 Paus!

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.25.19

 

Juan Andrés Marichal “secondo me” é talvez o mais legítimo representante da formação familiar vinhateira do Uruguay. Ele mora no meio do vinhedo, a família toda mora no meio do vinhedo e a bodega é no meio do vinhedo. Você almoça no terraço encantador da casa, olhando o vinhedo e as pessoas que hoje colhem uvas lá, são as mesmas que cuidavam deles quando crianças… Uma maravilha rara na América do Sul. Uruguay não tem igual. Veja este link.

Como ele sabe da minha admiração por seu Blanc de Bianco, um rosé super elegante que parece um vin de Provence, combinado o Pinot Noir com Chardonnay, ele levou uma garrafa para lá e me serviu uma bela e fresca taça da preciosidade, mas a noite era de Tannat e então destaco este exemplar inusitado de Tannat com Pinot Noir que foi a atraçnao do primeiro encontro que tive de Uruguay, em Campos do Jordão lá nos idos de 2004 por aí em evento organizado pela Cris Neves. Você encontra os vinhos de Marichal na Ravin.

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.24.53

 

Fiquei feliz também de ver uma Gimenez Mendez mais focada, com vinhos menos modernos e com menos madeira do que quando conheci. Aqueles vinhos “secondo me’ não representavam o que o Uruguay tinha de melhor que é a personalidade. Na verdade seu Tannat produzido para a Vinícola Aurora já havia me surpreendido. Agora provei um delicioso e fresco Malbec. Um Malbec uruguayo com frescor e estrutura e sem nada de adocicado. Gostei bastante, custa R$ 90,00 na Winelands.

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.24.38

 

O Sauvignon Blanc da Garzon, também de leveduras indígenas como o Albariño da Master Class, mostrou muita personalidade, com frescor e tipicidade da casta sem excessos de maracujá tão comuns de leveduras selecionadas. A vinícola está engatinhando, mas promete muito com o trabalho de Antonini.

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.24.17

 

A Traversa tem se posicionado principalmente no nicho dos vinhos de entrada. ela oferece com qualidade e competência alternativas sedutoras de vinhos com visual de muita classe, mas posicionados abaixo dos 50 Paus e mais abaixo ainda. Caso deste Cabernet Sauvignon que custa no Zafari R$ 16,00 e “secondo me” não encontro paralelo em qualidade e preço no mercado brasileiro. Aquelas coisas do custo Brasil que espero um dia algum governo entenda que está errado e é injusto e improdutivo.

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 17.23.57

 

 

Por incrível que pareça e com justa queixa de Agostina De Lucca, eu acbaei não publicando fotos dela nem de seus deliciosos vinhos!!!!Aquela coisa de deixar os amigos de lado… Sorry. Mea culpa, Mea culpa Mea máxima culpa…

É que o Orlando Rodrigues da Premium Wines que traz os vinhos do De Lucca e a ótimos preços, diga-se,  foi me avisar que eles tinham trazido umas garrafas mais antigas. Depois voltou me avisando que elas estavam por acabar… então convenci o Pagliari a mudar o roteiro e irmos até a mesa do De Lucca. Veja este link.

 

Captura-de-Tela-2015-04-19-às-19.03.54

 

Como você viu no vídeo o De Lucca não foi mas enviou sua filha Agostina.

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 20.28.09

 

Pois eu fui na mesa dela e degustei diversas garrafas antigas de De Lucca, Sauvignon Blanc 2008, Chardonnay 2009, Merlot 2008, um espetáculo. Que produtor meu amigo louco De Lucca! O delicioso Pinot Negro Finca Agostina é em homenagem a ela.

 

De Lucca Pinot

 

O Castillo Viejo de Edgardo Echeverry que tem um dos melhores Cabernet Franc do Uruguay, apresentou um belo corte de Tannat Viognier que chega pela Woerld wine na faixa dos R$ 70,00

Não deixe de ver este link.

Captura de Tela 2015-08-20 às 19.43.14

 

 

A Bodegas Carrau que sempre faz sucesso com seu Amat, este ano trouxe o 2009 na Master Class e arrancou suspiros. Na feira provei deste Tannat de Las Violetas que estava delicioso e você encontra na Zahil. Veja este link.

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 19.54.57

 

 

As meninas da Artesana de Las Brujas, me deram uma ótima notícia, além de seus vinhos estarem no Rio com o Oscar Daut na Enoeventos, agora está disponível em São Paulo com a Winelovers. Que bom para nós. Provei mais uma vez este corte de Tannat Zinfandel.

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 19.57.36

 

 

Os vinhos de Ariano, dos quais sou grande apreciador e que produzem o 4 Gatos que foi servido na Master Class com muito sucesso, têm vinhos em todas as faixas. Este Tannat Reserva chega pela Galeria dos Vinhos a R$ 60,00, mas os vinhos de entrada de gama, muito bons, você encontra no Zafari a partir dos R$ 18,00!!! São excelente compra.

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 20.00.47

 

 

Chegava finalmente à mesa da querida Fabiana Bracco, da Finca Narbona, não resisti e fiz esta foto dela… Fabiana é das mais ativas e comeptentes profissionais de Marketing e Comércio do uruguay, fala cinco idiomas, trabalhou para Pisano por anos e até hoje é lembrada pelos Clientes. Hoje empresta seu talento para Narbona, que chega pela Devinum, para o querido e competente Miguel’Angel Cerdà de Anima Negra e ainda tem uma consultoria para alguns produtores. show de comeptência e trabalho.

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 20.03.44

 

 

A Fabiana é um doce e me presenteou com uma gravata borboleta. não poderia esperar por isso. Usei-a depois no almoço com Narbona e Devinum… Veja este link.

 

Captura de Tela 2015-08-20 às 20.09.17

 

 

Bem, na mesa ao lado, estava outro vinho unanimidade da feira, falo do Antigua Bodega Stagnari que ainda estou para escrever e que à esta altura espero já ter acertado com a Mercovino a vinda de seus impecáveis vinhos. Eles são espetaculares. O destaque a que me refiro é o Osiris.  Uma curiosidade, a dona da Antigua Bodega Stagnari é irmã do Hector de H. Stagnari, cuja esposa se chama também Virgínia. Temos no Uruguay duas Virginia Stagnari.

 

Antigua

 

 

Chegava ao final com meu amigo Alvaro Lorenzo do Alto La Ballena que agora chega ao Brasil pela La Charbonade. Um esptáculo de vinho. Acho que seu corte de Tannat com Viognier que ele foi o primeiro a produzir é dos mais elegantes vinhos do Uruguay.

 

 

 

Alto la B

 

Mas você precisa visitá-los pois ficam pertinho de Punta  e lá na bodega poderão provar um dos melhores Merlot do uruguay, uma parcela especial que “secondo me” ele e Paula Pivel, sua mulher, deveriam engarrafar em separado e vender caro apenas para quem visitasse a bodega.

Assim cheguei ao final do evento sem deixar de visitar ninguém… Ufa. Arriba Uruguay!!

Comments

comments